BHL, o modelo de arrependido intelectual, que de maoísta passa a defensor das posições mais abjectas da política externa dos Estados Unidos e do Apartheid sionista, neste caso da extradição de Battisti consegue mostrar alguma decência ao contrário dos seus imitadores da periferia (se tomarmos como centro do mundo Paris).

1 comentários:

Outro depoimento: http://www.brasildefato.com.br/v01/agencia/entrevistas/diabolizacao-de-battisti-por-berlusconi-e-parte-do-seu-projeto-de-poder-2018fascistizante2019

Vale a pena ler os artigos no passapalavra:
Battisti: de dissidente a bode expiatório (II): http://passapalavra.info/?p=1040
Battisti: de dissidente a bode expiatório (I): http://passapalavra.info/?p=870

E esperam-se mais dois artigos como continuação destes.

26 de fevereiro de 2009 17:05  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial